Problemas e soluções no controle de fluxo de caixa

Consultoria Empresarial e Gestão  

Controle de Fluxo de Caixa

O bom comerciante sabe que, todos os dias, ao final do expediente, é preciso “fechar o caixa”, ou seja, comparar tudo que foi pago e recebido com o dinheiro do caixa. Desde as micro até as grandes empresas, que trabalham ou não com comércio, devem ter consciência da importância do controle de fluxo de caixa, que não é nada mais que o registro das transações financeiras de um negócio.

Pode parecer simples, mas não deve nunca ser considerada como dispensável, uma vez que é essencial para a manutenção da ordem nas contas da empresa. Entre as ferramentas recomendadas para auxiliarem nesse controle estão planilhas de fluxo de caixa, que são simples e intuitivas, não exigem muito tempo de adaptação e podem ser de grande auxílio para manter as contas em ordem. É importante ter em mente, porém, que o diagnóstico fornecido pelo fluxo de caixa se trata da situação financeira da empresa em questão, e não da situação econômica, ou seja, não é possível inferir se a empresa está lucrando ou saindo no prejuízo.

Para um fluxo de caixa perfeito, porém, são necessárias mais do que planilhas. Existem ferramentas online que auxiliam na tarefa, mas a contratação de consultorias empresariais especializadas em gestão e diagnóstico empresarial é altamente recomendada. Apenas dessa forma é possível garantir que o controle do fluxo de caixa da sua empresa vai ser o mais benéfico possível para o crescimento da sua empresa.

Um fluxo de caixa de qualidade demanda, portanto, dedicação e disciplina dos empresários envolvidos. Por mais que a consultoria seja recomendada, todo empresário precisa, ao menos, estar familiarizado com o processo realizado. Primeiramente é necessário separar as saídas de dinheiro em categorias. São recomendadas pelo menos as categorias “fornecedores”, “despesas” e “outras saídas” como um começo. Em “despesas” é recomendado, ainda, que sejam adicionadas as categorias “administrativas”, que trata de papelaria, correio, telefone, internet e salários; “comerciais”, que trata de gastos direcionados a marketing e comissões de vendedores; ou “financeiras”, que trata, por sua vez, de juros, multas e imposto sobre operações financeiras (IOF). Já dentro da categoria “outras saídas”, devem ser alocadas as transações em que a empresa pagou para amortização de empréstimos, pagamento de tributos e investimentos em geral.

As entradas também devem ser devidamente alocadas e vêm, em sua grande maioria, do resultado das vendas realizadas, incluindo a venda de um ativo ou um novo aporte, por exemplo.

A atividade de verificação de todos esses dados deve ser realizada diariamente para que, em seguida, seja calculado o valor das entradas menos o das saídas somado ao saldo inicial para que se saiba o saldo final do dia. O valor encontrado nessa operação deve ser equivalente ao existente nas contas bancárias.

Consultoria empresarial

Consultoria Empresarial é um serviço que oferece soluções que podem ser aplicadas em todos os negócios, porque não importa o  tamanho, sejam pequenos, médios ou grandes, sempre haverá oportunidades para evoluir na gestão das empresas.

Consultoria empresarial em São Paulo

Uma Consultoria Empresarial em São Paulo reúne “especialistas” em áreas ou segmentos de atuação das empresas clientes, com um conhecimento abrangente e experiências anteriores em projetos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top
Open chat