(11) 4116-1047

(11) 99115-7707

R. Fernando de Albuquerque 31 - cj. 42

atendimento@metodosweb.com.br

Produção/PCP

O Planejamento e Controle da Produção para o seu bom funcionamento torna-se necessário inserir na sua montagem diversos fatores para se conseguir perfeição.

Os objetivos principais de um PCP são o ganho de produtividade e prazos de entrega em cima do prometido, resultando custos menores e ganho de clientela.

É fundamental para orientar os prazos de entrega ao setor de vendas, eliminando promessas indevidas. Devemos planejar os suprimentos conjugado com o setor financeiro, evitando defasagem de recebimentos e pagamentos.

O controle de estoque deve conseguir disponibilizar os componentes nos tempos certos na linha de produção. Para tanto é importante definir as cargas máquinas e a disponibilidade de mão de obra.

A coordenação de todos estes fatores é que leva a se conseguir produção com alta produtividade.

Produzir pelo menor custo, no menor prazo e com o menor giro de capital possível;

 

 

 

Problemas mais freqüentes

Principais Objetivos

Indefinição dos custos de produção, ou custo visivelmente elevado; Implementar uma Sistemática de Apuração de Custo
Industrial RKW (Custo por Absorção).
Dificuldades na definição das responsabilidades na produção; Adequação das áreas por setor ou característica de
trabalho.
Desajuste entre produção, vendas e estoques; Produzir a tempo de satisfazer as necessidades de vendas, eliminando atropelos e surpresas, com razoável dose de segurança.Calcular e manter estoques mínimos e lotes econômicos.
Falta de controles, com total desconhecimento da real utilização dos recursos da produção; Estabelecer os controles adequados sobre a integração matéria-prima-homem-máquina, e sobre a qualidade do produto, a produtividade e a manutenção.
Desencontro entre o abastecimento de matéria prima e os equipamentos disponíveis, ou com as necessidades de vendas; Estabelecer circuito de matéria prima que atenda a
uma produção racional, possibilitando melhor
aproveitamento “homem-máquina” e permitindo
integração com o planejamento.
Má circulação na área de produção, no fluxo dos materiais, no “lay-out” das máquinas; Rever e aprimorar o lay-out e fluxo de materiais.
Existência de “gargalos” ou tempos mortos na produção; Aumentar os índices de produtividade, pelo aproveitamento racional dos meios produtivos
Deficiência da programação de preparação dos equipamentos; Estabelecer prioridades de fabricação;
Picos ou depressões acentuados e incontroláveis, no
rítmo da produção.Perdas de tempo no “set-up”.
Conseguir o máximo aproveitamento da capacidade
instalada (homens e máquinas); Eliminar tempos mortos e pontos e estrangulamento; Eliminar tempos mortos e pontos de estrangulamento; Eliminar ociosidade de pessoal, equipamentos e estoques; Eliminar ociosidade de pessoal, equipamentos e estoques; Economia de transportes, tempo, movimento e de homens;
Deficiência da programação de preparação dos equipamentos; Estabelecer os pontos a racionalizar, nos processos de fabricação;Produzir pelo menor custo, no menor prazo e com o menor giro de capital possível. Conseguir o máximo aproveitamento da capacidade instalada (homens e máquinas);

Especialidades

A Métodos desenvolveu suas metodologias e modus operandis desde 1976 e sabe exatamente o que sua empresa precisa para alçar vôos maiores. Leia atentamente, marque uma visita e juntos, vamos estruturar um crescimento sólido e promissor:

» Consultoria Empresarial;
» Gestão empresarial;
» Diagnóstico Empresarial;
» Organização de empresa;
» Planejamento Estratégico;
» Controle de Custos.

Back to Top