COMO REDUZIR CUSTOS NA INDÚSTRIA

A redução de custos na indústria deve ser realizada com  uso de recursos precisos e bem direcionados de uma forma técnica, com estudos prévios e detalhados, onde os fatores que interferem  nos custos possam ser medidos, como tempo, perda de material, excesso de movimentações dentro de cada operação ou entre operações e setores.

Um outro exemplo de empresa de móveis é sobre a movimentação entre setores, que era manual, as peças sendo carregadas pelos funcionários e após anos de atividades e vários investimentos em automação e movimentação, com esteiras e criação de centros de produção, a empresa se modernizou e sobreviveu ao tempo, com bons resultados para sua família proprietária.

Quando se pensa em reduzir custos, algumas etapas precisam ser conduzidas, seqüencialmente, para se obter melhores resultados:

·         Avaliar e Otimizar os Processos de Produção: identificar áreas onde há desperdícios de recursos como tempo, energia e matéria prima.

E fazer melhorias nos processos para reduzir os desperdícios e aumentar a eficácia destas variáveis.

Isso envolve reduzir todos os ciclos de tempos, otimizar o uso da energia, controlar o uso apropriado da matéria prima, insumos, peças, sub-conjuntos ou conjuntos, de forma que os produtos sejam fabricados com a melhor performance em custos que for possível naquela instalação industrial, com suas características e situação atual.

·         Negociar com Fornecedores: buscar melhorar os acordos com fornecedores, negociando preços mais baixos ou prazos de pagamentos mais favoráveis.

Considerar também a possibilidade de buscar fornecedores alternativos que ofereçam preços mais competitivos, na qualidade que a empresa necessita para manter seus produtos competitivos.

É interessante que a empresa tenha no mínimo dois fornecedores cadastrados para cada insumo essencial às suas operações.

Ou já inseridos na sua cadeia de fornecimento, para que tenha segurança nos prazos de entrega dos insumos, preços melhores e qualidade garantida, o que vai refletir em seus custos industriais.

·         Investir em Tecnologia: automatizar processos sempre que possível para reduzir a necessidade de mão de obra e aumentar a eficácia.

Além disso, utilizar sistemas de gestão integrada para melhorar o controle e análise dos custos.

Pode-se adotar processos de gestão ON LINE, automáticos, no fluxo produtivo ou no Planejamento da Produção (PCP),  obtendo-se apurações em tempo real da eficiência das operações nos setores, departamentos e num todo geral da indústria, incluindo-se o rastreamento da qualidade nos processos gerais.

·         Treinar e Capacitar os Colaboradores: investir em treinamento para que os colaboradores possam ter um desenvolvimento conceitual e prático, que permitam desenvolver suas funções de maneira mais eficaz em produtividade.

Isso pode incluir treinamentos em novas tecnologias, métodos de trabalho mais eficientes e boas práticas de gestão.

Muitas tecnologias de treinamento operacional já foram desenvolvidas ao longo do tempo, mas a prática na função e suas atividades, com supervisão direta do líder ainda é uma das mais eficientes para treinar novos profissionais na indústria e outros segmentos.

·         Fazer Manutenção Preditiva e Preventiva: na manutenção preditiva, os equipamentos e máquinas são monitorados, considerando o tempo de duração das peças, prevendo-se o período de troca, para que possam ser trocadas nos momentos apropriadas sem paralisar a produção.

Na manutenção preventiva busca-se manter os equipamentos e máquinas em bom estado de funcionamento por meio de manutenção regular, que inclui ajustes, verificar lubrificação no dia a dia, realizando também “grandes paradas” ou  “dia da manutenção”.

Nesta ocasião, uma revisão mais ampla dos equipamentos e máquinas será feita, para evitar novas paradas não programadas e reduzir os custos de reparo.

 

·         Reduzir o Desperdício de Energia: implementar medidas de eficiência energética, como a instalação de equipamentos mais eficientes no controle do uso, por unidade, operações, setores, departamentos, na empresa como um todo, permitindo o uso mais econômico da energia.

Já existem dispositivos e automação para monitorar o consumo de energia de motores e máquinas,  nas indústrias, visando maximizar seu uso quanto aos processos e suas necessidades, gerando economias consideráveis.

Atualmente o uso de iluminação LED tem sido estimulado e adotado como prática de conservação de energia e menor consumo.

 

·         Analisar e Controlar os Custos de Forma Regular: monitorar e analisar regularmente os custos da empresa para identificar áreas onde é possível reduzir despesas.

Estabelecer metas de redução de custos por operações, produtos, setores, departamentos, na empresa toda, e acompanhar o progresso em relação às metas estabelecidas.

Pode-se considerar que cada indústria é ÚNICA na sua estrutura e funcionamento, podendo exigir alternativas específicas para reduzir seus custos.

Daí, a importância de apurar e avaliar cuidadosamente e de maneira técnica fundamentada as necessidades, assim como todos os processos industriais operacionais e da gestão da sua empresa, antes de implementar medidas para reduzir os custos, evitando erros que possam gerar prejuízos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top
Verified by MonsterInsights