Consultoria Empresarial em São Paulo

Consultoria Empresarial em São Paulo

Você sabe para que serve uma consultoria empresarial e como ela pode ajudar o seu negócio? Quem pode (e deve) investir neste tipo de serviço? Ele é caro? Quanto tempo dura? 
 
Essas e muitas outras dúvidas fazem parte da rotina de empresários, que ainda não sabem exatamente quando e como contratarem os serviços de uma consultoria empresarial em São Paulo. 
 
Vale destacar que empresas de todos os portes se beneficiam dessa assessoria para ajudar a evoluir na gestão das empresas. Ela pode ser realizada por uma pessoa física (consultor independente) ou equipe (consultoria empresarial), contratados para atender uma demanda específica da empresa cliente.
 
Quer entender melhor o que faz e como extrair o máximo de benefícios de uma Consultoria Empresarial? Confira nossas dicas a seguir!

O que é uma Consultoria Empresarial e como ela atua?

Uma Consultoria Empresarial em São Paulo reúne “especialistas” em áreas ou segmentos de atuação das empresas clientes, com um conhecimento abrangente e experiências anteriores em projetos. 
 
Seu trabalho é indispensável para que empreendedores obtenham ajuda sobre diversos aspectos do negócio, tais como:

  • Alinhamento de metas;
  • Melhora de resultados;
  • Enfrentamento da concorrência;
  • Aumento de produtividade;
  • Criação de estratégias de inovação, entre outros pontos.

 

Esta atividade só dá bons resultados quando há uma troca de experiências e conhecimentos entre um especialista e a empresa cliente. Isso porque o consultor empresarial é um profissional qualificado, que tem conhecimento e experiência de mercado, além de facilidade em atuar com equipes internas ou externas.
 
Com um olhar externo qualificado, é bem mais fácil identificar falhas, oportunidades de melhorias e gargalos, além de metas inteligentes e realistas a curto, médio e longo prazo.

Quando é o momento de contratar uma Consultoria Empresarial?

A Consultoria Empresarial não deve apenas ser contratada quando a empresa está em situação de falência, desestruturada e sem recursos. Ela precisa ser vista como um investimento se houver um problema de ineficiência a ser resolvido ou uma oportunidade que a empresa não tem noção de como aproveitar.
 
Na implantação de uma Consultoria Empresarial, diretores e gestores explicam as razões pelas quais decidiram solicitar a vinda de uma Consultoria externa. 
 
A partir daí, a Consultoria Empresarial em São Paulo atuará como uma ferramenta para alinhar as metas e o planejamento global da empresa, com o objetivo de alavancar o crescimento do negócio, sua transformação de forma mais rápida e sustentável, mesmo em um mercado competitivo.
 
Todas as áreas da empresa podem ser alvo do trabalho de uma consultoria, incluindo:

  • Administrativa;
  • Financeira;
  • Recursos Humanos;
  • Suprimentos (compras e controles de estoques);
  • Marketing;
  • Vendas;
  • Logística;
  • Gestão em geral.

 

É importante deixar claro que o consultor, mesmo atuando diretamente com a Diretoria e Gestão, não é o responsável pelas decisões, mas tem o papel de um orientador, um mentor, que ajudará a encurtar os caminhos para se atingir resultados melhores.  
 
Caberá aos gestores ou ao empreendedor dar andamento à Proposta Técnica de Soluções, facilitando as implantações em setores internos, com apoio irrestrito ao Consultor ou Consultoria Empresarial.
 
Sobre o período de contratação da Consultoria Empresarial, ele depende da demanda, podendo variar de horas a meses. Questões simples podem ser resolvidas em apenas uma sessão de Consultoria remota. As mais complexas, como mudança de muitos processos operacionais, podem levar meses e exigir a presença física do consultor na empresa.

FAQ

Cabe lembrar em resumo, alguns benefícios que uma consultoria empresarial pode oferecer para que você consiga obter melhores resultados.

 

  • Ter uma Visão Externa e Isenta dos principais problemas na organização empresarial bem como na sua forma de gestão atual;
  • Tomar decisões com mais segurança criando boas oportunidades para o seu negócio;
  • Ter maior agilidade de resposta para as mudanças do mercado sobressaindo-se em relação à concorrência;
  • Garantir a saúde econômica e financeira da empresa;
  • Ter a empresa melhor organizada e por consequência, com maior produtividade e lucratividade;
  • Melhorar a qualidade de seus produtos ou serviços;
  • Ter conhecimento do custo real que possibilite a correta formação de preços de venda;
  • Saber a real situação em que se encontra a empresa e qual caminho deva ser tomado;

Para empresas que desejam ser conhecidas no mercado de trabalho, ter uma boa gestão empresarial é fundamental, pois mostram uma boa impressão de ações responsáveis, bom desempenho, sempre focando para a satisfação dos clientes da empresa.

Consultoria Empresarial – A Consultoria Empresarial analisa todas as áreas da empresa, desde o recebimento de matéria prima (indústria) ou recebimento de mercadorias (comércio), até a parte da confecção do produto final (indústria) ou a venda do produto (comércio). Por exemplo, em uma indústria, é comum que a Consultoria Empresarial monte um PCP- (Planejamento e Controle da Produção), algo que as auditorias não fazem.

A Consultoria identifica na prática onde estão os possíveis erros que prejudicam a qualidade e desempenho da produção, além da lucratividade da empresa, também monta e coloca em prática um Plano de Ação Estratégico para correção dos eventuais problemas encontrados na empresa durante a realização do Diagnóstico Empresarial, que é a primeira fase da Consultoria Empresarial.

Auditoria Empresarial – Já a Auditoria Empresarial é voltada para análises contábeis de balanço e para a verificação os lançamentos efetuados pela contabilidade refletem a realidade da empresa. É muito utilizada pelas empresas de capital aberto para confirmar aos acionistas se os números do Balanço estão corretos. Sendo assim, a auditoria empresarial é de cunho vertical, pois realiza uma análise profunda da contabilidade.

A Auditoria não atua nas áreas operacionais da empresa, como em “chãos de fábricas” de indústrias ou na sistemática de compras e estoques de um atacado ou varejo. Abrangendo estas áreas apenas contabilmente, portanto tem uma visão especifica e verticalizada.

A primeira fase da Consultoria Empresarial é feita a partir da realização de um diagnóstico da situação atual da empresa. Este diagnóstico é importantíssimo, tanto para os clientes quanto para a consultoria. É importante para o cliente pois é necessário que ele saiba como está a sua empresa sob a perspectiva imparcial e profissional da consultoria, já que por não estar envolvida emocionalmente, a consultoria enxerga os problemas e as soluções de forma mais rápida e precisa, afim de resolvê-los de maneira mais eficaz.

É muito comum encontrarmos empresas que convivem dia após dia com vários problemas, porém mesmo reconhecendo-os, nem sempre têm tempo e nem meios de resolvê-los. Por essas razões, a ajuda de profissionais especializados se faz necessária, pois estes são capazes de identificar rapidamente as raízes dos problemas e não apenas suas consequências, montando então um programa de desenvolvimento de soluções com o objetivo de melhorar toda a organização da empresa, tendo como principal consequência a melhoria do lucro e da qualidade dos serviços da empresa.

Através de um Diagnóstico Empresarial é possível:

  • Estabelecer um plano de ação e estratégia;
  • Saber exatamente onde e quais são os erros a serem resolvidos;
  • Resolver os problemas de maneira prática e objetiva;
  • Ir direto ao ponto sem perda de tempo e evitar tentativas frustradas ao solucionar problemas;
  • Entender perfeitamente como eliminar os erros.

1ª fase – Situação Encontrada – Durante esta etapa é realizado um levantamento de como estão os processos de trabalho de cada uma das áreas da empresa, abordando todos os itens relacionados a elas de maneira sintética, objetiva e estratégica.

Esta etapa é realizada através de entrevistas, levantamento e análise de dados, observações visuais, verificação de informações e controles, impressos e fluxos, para que juntamente com a direção da empresa, seja possível chegar a conclusões sobre os possíveis problemas existentes nos setores e serviços analisados, além de suas causas e efeitos, realizando também uma avaliação de custo destes problemas.

Com este levantamento o empresário poderá definir as prioridades de correção e também estar ciente de algumas providências que ele mesmo poderá tomar por conta própria.

 

2ª fase – programa para desenvolvimento de soluções – Nesta fase é apresentado um programa para desenvolvimento de soluções específico aos problemas identificados na etapa anterior. Assim, é possível realizar uma identificação clara do problema, verificando o que está errado, o por quê e como poderemos resolvê-los através da colocação em prática do programa para desenvolvimento de soluções.

Através das conclusões do Diagnóstico Empresarial é que se dão as indicações de correções que devem ser realizadas pela Direção da Empresa Cliente. No caso de haver interesse na implantação da nova sistemática, será apresentado um orçamento para que o programa de desenvolvimento de soluções seja colocado em prática. Feito isso, é iniciado então um processo que permite o acompanhamento pela Empresa Cliente do dia a dia da implantação, para que sejam avaliados os resultados obtidos gradativamente, com o objetivo de implantar e colocar em prática todo o cronograma de trabalho apresentado.

Conheça cada área de uma empresa e o quanto o mal funcionamento de uma pode afetar a outra:

 

Área de Compras – Quanto mais produtos uma empresa vender, mais ela precisa comprar para fabricar cada vez mais, implicando na necessidade de capital de giro para compra de matéria prima ou produtos. Se a empresa tiver um prazo médio de compras menor que o seu prazo médio de recebimentos, quanto mais ela vender, mais capital de giro irá necessitar, originando normalmente um alto custo financeiro que é gerado pela busca de capital em instituições financeiras.

Sendo assim, se não houver uma boa organização na área de compras, o aumento de vendas ao invés de ser algo lucrativo e positivo, será um problema a ser resolvido.

 

Área Financeira – Caso ocorra algum problema na área de compras, a área financeira será atingida diretamente, resultando na busca de recursos para repor estoques e comprar matéria prima para poder realizar todos os pedidos. É como um ciclo sem fim, onde “se vende o almoço para se comprar o jantar”. A empresa passa a movimentar uma maior quantia de dinheiro, mas sem gerar lucro, o que é diferente de saldo de caixa (financeiro). Se o departamento financeiro não contar com um fluxo de caixa bom e efetivo e não obtiver planejamentos para os meses seguintes, a situação poderá se complicar ainda mais.

 

Área de Custos – Caso a empresa apure seus custos apenas dividindo o total de despesas pelo volume de produção/vendas, chegando ao resultado de um custo médio geral, não é possível saber exatamente o custo efetivo e preciso de cada unidade vendida ou produzida. Se a empresa não possui estes dados exatos, ela corre o risco de estar vendendo o produto e tendo um certo prejuízo. Pois se o produto tiver um aumento de vendas, quanto maior for este aumento, pior serão os resultados financeiros/ econômicos gerados. A área de custos precisa estar organizada para poder fornecer informações úteis e adequadas a área comercial e de marketing, para incentivar a venda de produtos mais rentáveis e talvez tirar de linha produtos que geram um lucro negativo.

 

Área de Recursos Humanos – Quanto mais produtos e serviços uma empresa vender, mais bem preparada deverá estar sua equipe, pois o aumento de vendas não poderá comprometer a qualidade do atendimento da empresa. Caso a empresa não tenha uma boa organização, com definições claras do que cada funcionário deverá fazer, quando e como, isso acarretará em conflitos, trabalhos refeitos, dualidades de mando, problemas de comunicação e muitas outras adversidades que comprometem os resultados ocasionados pelo aumento de vendas.

Existem muitos outros setores dentro de uma empresa, porém decidimos focar apenas nesses e demonstrar o quanto uma Consultoria Empresarial ou Consultoria Setorial podem exercer um papel de grande importância para o crescimento de uma empresa para que estes problemas não ocorram e se tornem um problema bem maior. Caso a empresa não esteja bem organizada de modo geral, é recomendado primeiro a contratação de uma Consultoria Empresarial para somente depois se pensar em contratar uma Consultoria Setorial, pois será um aprimoramento do nível de organização atingido e não comprometerá os resultados de outras áreas da empresa.

Métodos Consultoria Empresarial - Mais de 40 anos de tradição e experiência

Fundada em Abril de 1976, a Métodos Consultoria Empresarial foi criada pela junção de alguns dos melhores Consultores do Brasil, que quando reunidos, uniram muitas anos de experiência em Consultoria de nível nacional e internacional.

Com sede em São Paulo e com gerências regionais nos principais estados, a empresa possui uma equipe de dezenas de técnicos renomados e experientes, que são altamente preparados para atuarem em âmbito nacional e nos mais diversos campos de negócios, nas Indústrias, Comércios ou Prestação de Serviços.

Em seus mais de 40 anos de existência, a empresa já realizou milhares de trabalhos em todo o território nacional. Possuindo reconhecimento por ser uma empresa de tradição, experiência e confiabilidade.

A Métodos atua na Gestão Empresarial de qualquer ramo de atividade e em qualquer parte do país, seja comércio, indústria ou serviço.

Back to Top
Open chat