A Importância de se Conhecer o Ponto de Equilíbrio

Consultoria Empresarial e Gestão  

O Que é o Ponto de Equilíbrio ?   Por Que é Tão Importante para todos os Negócios ?

São questionamentos importantes para serem feitos por todos os donos de negócios, sejam  varejos diversos, serviços, indústrias, organizações sociais diversas, como ONG´s e outras. Todas precisam conhecer seu Ponto de Equilíbrio, também chamado de “break-even-point”, ponto crítico ou de ruptura na linguagem contábil e financeira nas empresa.  Ao se atingir o Ponto de Equilíbrio que a empresa passa a faturar o suficiente para pagar suas despesas, embora ainda sem lucro.  Se produzir ou vender abaixo desse ponto, terá prejuízo.

O conceito Ponto de Equilíbrio está relacionado à Contabilidade, Economia e Administração, como um indicador de risco operacional dos negócios, que mostra a margem de segurança existente nas movimentações comerciais dos mesmos, comparando com as vendas ou produção.

Em linguagem simplificada,  quando a R=D (Receita é igual à Despesa), temos o Ponto de Equilíbrio, ponto mínimo de faturamento (nivelamento) para que a empresa não tenha lucro ou prejuízo.

Para chegar ao Ponto de Equilíbrio é preciso conhecer os CUSTOS FIXOS, VARIÁVEIS E A MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO.

  • CF (CUSTOS FIXOS), são todos os custos na empresa que não estão relacionados diretamente com a produção ou vendas. Ex: escritório, aluguel, impostos prediais, depreciações, vigilância, seguros, estrutura que dá suporte.  É Fixo porque são repetitivos.
  • CV (CUSTOS VARIÁVEIS), são aqueles diretamente ligados a uma produção (comprar matéria prima, manutenção de equipamentos…..).  São todos os custos que aumentam conforme aumenta a produção ou aumentam as vendas.  Exemplo: comissões e impostos sobre as vendas.
  • MC (MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO), pode ser entendida como o Ganho Bruto sobre as vendas, ou Lucro Bruto, que é o quanto sobra ao empresário, do valor vendido, para pagar suas despesas fixas e ainda ter algum lucro.

A partir do Ponto de Equilíbrio a empresa começa a ter lucro, desde que sua Margem de Contribuição seja positiva.  A MC ou margem de contribuição é o valor que sobra quando se vende um produto e se pagam todos seus custos. Exemplo, vendeu por 100 e custou 45,00, sua MC vai ser 55,00 ou 0,55. Ou Valor total das vendas – (despesas variáveis totais + custo variável total).   É considerado o  valor que cada unidade produzida  contribui para quitar os Custos Fixos,  daí o nome contribuição. Pode ser calculado por unidade ou total.

Consultoria empresarial

Consultoria Empresarial é um serviço que oferece soluções que podem ser aplicadas em todos os negócios, porque não importa o  tamanho, sejam pequenos, médios ou grandes, sempre haverá oportunidades para evoluir na gestão das empresas.

Consultoria empresarial em São Paulo

Uma Consultoria Empresarial em São Paulo reúne “especialistas” em áreas ou segmentos de atuação das empresas clientes, com um conhecimento abrangente e experiências anteriores em projetos.

EXEMPLO: CONSIDERANDO AS SEGUINTES INFORMAÇÕES:

– Receita: r$1.250.000,00

– Lucro  : r$19.000,00

– Margem de Lucro : 1,52%

– CF: 97.000,00 ou 7,76% (97/1250)

– MC: 0,0928 (Cálculo : 1.250.000 – 1.134.000 = 116.000 / 1.250.000): 9,28% ou 0,0928)

– Cv: 1.134.000,00 (90,72% ou 1134/1250)

– CMV (custo mercadoria vendida): pode ser 100% variável.

PE: 1.045.258,60 (Cálculo: 1.250-1134=116/1250=0,0928 e 97.000/0,0928=1.045.258,60)

PODEMOS TER  OS SEGUINTES RESULTADOS : 

– aumento da receita para r$1.580.000,00

– CF: permanecendo: 97.000,00, ele vai cair para 6,14% ( 97.000/1.580.000)

– CV: r$1.433.000,00 (90,70% ou 1433/1580)

– MC: 0,0930 (Cálculo: 1.580.000 – 1.433.000 = 147.000/1.580.000 = 9,30% ou 0,0930)

– Lucro  : 3,16%. Ou r$50.000,00 (50/1.580)

PE:  1.043.010,70  (Cálculo: 1.580-1.433=147/1580=0,0930 (97.000 / 0,0930=1.043.010,70)

Como política comercial temporária, posso vender sem lucro individual no produto, mas visando melhorar meu resultado por trazer receita,  melhorar meu CF (custo fixo) e % de Lucro.

O fato é que para ter resultados precisamos saber nosso Ponto de Equilíbrio, qual o faturamento mínimo que preciso, que quantidade preciso vender para saber onde começo a ter lucro ou onde começa meu prejuízo.

Abaixo, um exemplo de cálculo do ponto de equilíbrio:

Vendas Totais  r$450,00

CV-Totais : r$ 315,00

% MC (margem de contribuição) : r$135,00 ou 30% (0,3)

Total dos Custos e Despesas Fixas : r$67,50

PE : (Custos e Despesas fixas / % MC)

PE :  67,50 / 0,3 : r$ 225,00

Exemplificando  com duas Empresas A, B:  

No caso da Empresa A, cujo Ponto de Equilíbrio é r$50.000,00,  tem CF de 20.000,00, com 180 produtos achará seu PE.

No caso da Empresa B, cujo Ponto de Equilíbrio é r$75.000,00, tem  CF de 30.000,00, com 225 produtos achará seu PE.

Ou seja, a empresa B é 25% menos eficiente que a Empresa A.  (225/180 – 1.x100)

E a Empresa A consegue seu Ponto de Equilíbrio com menor esforço, exemplo,  no 15º dia útil do mês. (180/15:12 produtos/dia).   Enquanto a Empresa B, só consegue no 25º dia útil do mês, exigindo maior esforço e sobrando menor tempo para corrigir a situação. (225/25:09 produtos/dia). (12-9=3/12=25%).

O Ponto de Equilíbrio ajuda a medir a velocidade com que a empresa consegue atingir sua lucratividade.   Ele poderá ser calculado por unidades e também por faturamento.  Nosso LINK acima permite acessar nosso site e aprofundar no tema.

A MC (margem de contribuição) ou MC=R-CV é o que sobra para pagar meus CF (custos fixos) da estrutura a empresa.

Faça Simulações do Ponto de Equilíbrio acessando nossos Simuladores Estratégicos.

Autor: Prof.João Mariano de Almeida, administrador de empresas, com pós em RH e mestrando em Gestão de Negócios, atuando desde 1981, em T&D (para formar e reciclar lideranças) e produtividade pessoal (redução dos ciclos das atividades).  Também desenvolve Projetos de Melhorias dos Resultados (PMR),focando marketing-vendas, compras-estoques, produtividade-processos, redução de custos-desperdícios, nas empresas familiares. Em RH, forma multiplicadores nos processos de  avaliar desempenho-rever funções-atividades-responsabilidades-autonomia. É autor do kit de áudiolivros “As 10 Dicas para o Sucesso da Empresa Familiar”  e consultor da Métodos Consultoria Empresarial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top
Open chat