(11) 4116-1047

(11) 99115-7707

R. Fernando de Albuquerque 31 - cj. 42

atendimento@metodosweb.com.br

Dicas para sua empresa ter um bom Fluxo de Caixa

Consultoria Empresarial e Gestão  

Comprar, vender, pagar ou receber: como anda seu fluxo de caixa ?
 
Toda empresa produz algo ou presta serviços que são remunerados, gerando recursos e, ao mesmo tempo, paga suas muitas obrigações como compra de materiais necessários à sua operação, impostos, taxas, serviços, enfim, tudo que é necessário para funcionar.

Essa entrada e saída de recursos acontece todos os dias e ter o controle exato sobre isso é vital para a empresa conhecer seus resultados. É por esta razão que a expressão“fechar o caixa” é muito usada a todo momento. Saber a situação financeira da empresa é fundamental, sempre lembrando que o fluxo de caixa não define se ela tem lucro ou prejuízo.
 
A base deste controle, além de contar com o apoio de uma planilha eficiente, é separar as despesas, classificando-as por administrativas, comerciais, financeiras, tributárias e também segundo outros critérios. O que a empresa recebe por suas vendas ou pela compra de seus serviços aparece nas “entradas” do caixa. Estes lançamentos são feitos diariamente, se necessário, e o saldo final do dia é o resultado das entradas, menos as saídas e a soma do saldo inicial.
 
Quando o resultado do fluxo de caixa é negativo, a empresa precisa avaliar seus gastos e, ao mesmo tempo, buscar aumentar a entrada de dinheiro. Se for positivo, isso indica que a empresa paga suas obrigações e tem disponibilidade financeira.
 
A maioria das pequenas e até algumas médias empresas, acham que trabalham com Fluxo de Caixa, mas quando vamos realizar um estudo na empresa, identificamos que na verdade a empresa trabalha com um bom contas a pagar e um bom contas a receber.

O que isso quer dizer ?

Na verdade verifica-se o saldo a receber do dia e confronta-se com o saldo a pagar do dia, decidindo então o que irá ser pago e o que, eventualmente irá ser postergado. No dia seguinte é repetido o mesmo processo. Isso na verdade não é um fluxo de caixa, pois não permite uma análise mais profunda e nem fornece uma previsão de como serão os próximos dias, semanas e até mesmo os próximos meses.

Um autêntico Fluxo de Caixa tem que ter contas bem elaboradas que estejam em sintonia com o sistema de custos e com o plano de contas da empresa. Precisa também ter uma previsão orçamentaria para ser confrontada com o realizado até o momento, permitindo dessa maneira a correção dos rumos da área financeira a tempo.
 
Para evitar um resultado artificial é preciso implantar controles mínimos, tendo um registro exato de movimentação, com segurança e rapidez. O primeiro passo é definir um prazo para fazer o controle, em princípio diário, mas pode ser semanal ou quinzenal, não devendo ser muito longo. Faça o registro de todo o dinheiro disponível na empresa e nas contas bancárias. Este é o ponto de partida do controle. Saiba separar claramente nos seus registros o que é despesa e o que é receita. Suas contas a pagar podem estar presentes no seu fluxo de caixa permitindo que você faça uma previsão orçamentaria. O mesmo vale para parcelas que a empresa tem a receber nos próximos meses e que já podem ser lançadas. E seja na entrada ou saída de recursos, crie categorias, dando nomes que facilitem o registro, como despesas de publicidade, Internet, etc e, para receitas, use – venda de produtos, consultoria, etc.

Cuidar bem do fluxo de caixa é um dos pontos fundamentais da área financeira da empresa. Ele vai auxiliar a você, empresário, a tomar decisões antecipadas sobre falta ou sobra de recursos. Você pode, por exemplo, entender que os recursos financeiros são insuficientes e precisa obter mais capital de giro. Pode, ainda, avaliar a capacidade de pagamentos antes de assumir compromissos.Se você quer saber mais sobre esse assunto, solicite uma visita em sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top