(11) 4116-1047

(11) 99115-7707

R. Fernando de Albuquerque 31 - cj. 42

atendimento@metodosweb.com.br

Uma gestão estratégica bem sucedida depende de:

– Coordenação e integração dos esforços entre as áreas que precisam trabalhar juntas para implementá-la

– Todos os envolvidos necessitam se comprometer com o que foi estabelecido

– Competência técnica e gerencial  para equacionar e resolver problemas e coordenar a implementação das soluções.

O primeiro passo para o sucesso do negócio  é definir as estratégias certas, embora isto não necessariamente seja o suficiente. Além das estratégias, deve-se desenvolver instrumentos que possam executar e controlar os planos.

O principal instrumento é o Orçamento, normalmente iniciado no último trimestre do ano, com as projeções para os dois anos seguintes, podendo ser detalhado mês a mês para o primeiro ano e sumarizado para os dois semestres seguintes. O acompanhamento é mensal e a revisão a cada seis meses. Ao final do primeiro ano, reiniciar o processo.

O Orçamento, uma vez aprovado por consenso da Direção, deve ter o detalhamento dos planos de ação de cada área da Empresa, segundo as Diretrizes definidas e com investimentos compatíveis com os valores previamente definidos.

A Importância do Orçamento para as Empresas

Orçar na linguagem náutica significa colocar a vela a favor do vento como meio de que a embarcação atinja o seu objetivo. É dessa maneira que o orçamento faz com as empresas: as direcionam para os objetivos definidos.

A palavra “Orçar” tem origem no Latim popular do século XV, ortĭa, orzare, segundo Antenor Nascentes.

No século seguinte, a palavra de origem náutica passou a ser utilizada no sentido figurado, no dia-a-dia, pelos navegadores, pelos portuários, pela população em geral, enfim na vida palaciana. A partir daí, a idéia de calcular aproximadamente, estimar. Diz Antenor Nascentes: “das tentativas para dirigir a proa na direção do vento teria vindo o sentido de ‘calcular por alto’” ,

A necessidade de orçar é muito antiga porque o homem sempre precisou fazer algumas previsões para estocar comida durante o inverno e com isso desenvolveu as primeiras praticas orçamentárias.

A historia do orçamento empresarial teve sua origem na administração pública e foi utilizado como instrumento de planejamento e controle das operações empresariais na Du Pont nos Estados Unidos em 1919 sendo que entre os anos de 1950 e 1960 ele ganha relevância com uso pelas grandes empresas. 

Toda empresa quer ela seja grande, média ou pequena sempre existe um planejamento por mais simples que seja com uma missão, valores e visão, é claro que nas grandes empresas existem os Planejamentos Estratégicos com suas missões bem definidas, valores que norteiam os negócios e a visão de com a empresa deseja ser vista daqui por exemplo a 5 anos.Nas empresas pequenas o planejamento estratégico pode ser um simples pedaço de papel onde o proprietário escreve o que deseja e como deseja alcançar o objetivo.

O orçamento, como ferramenta do planejamento estratégico, tem uma missão muito importante, pois é um plano onde está contida as quantidade de recursos (materiais, horas trabalhadas ou recursos financeiros) capazes de conduzir a empresa aos seus objetivos. O orçamento deve conter alguns propósitos gerais como: 

a) autorização para executar: o orçamento aprovado é um meio de autorização de recursos para todos os setores da empresa; 

b) um meio para projeções e planejamento, as peças orçamentárias serão utilizadas para os processos de projeções e planejamento permitindo estudos para períodos posteriores. 

c) um canal de comunicação e coordenação, é um instrumento para comunicar e coordenar os objetivos corporativos e setoriais; 

d) um instrumento de motivação, ele permite um grau de liberdade de atuação dentro das linhas aprovadas;

e) um instrumento para avaliação e controle, avalia o desempenho dos gestores e controla os objetivos corporativos e setoriais;

f) uma fonte para a tomada de decisão, por conter os dados previstos e esperados é uma ferramenta fundamental para a tomada de decisões sobre os eventos econômicos diários de responsabilidade dos gestores operacionais.

Esta importante ferramenta de gestão deve acompanhar a estratégia da empresa, o seu acompanhamento e controle devem ser constantes para que se possam atingir os objetivos planejados para o período assim com um barco a vela de aportar em seu porto de chegada.

Uma gestão estratégica bem sucedida depende de:

– Coordenação e integração dos esforços entre as áreas que precisam trabalhar juntas para implementá-la.

– Todos os envolvidos necessitam se comprometer com o que foi estabelecido.

– Competência técnica e gerencial  para equacionar e resolver problemas e coordenar a implementação das soluções.

E o orçamento e seu acompanhamento com análise de variações ocorridas  no mês a mês é o fio condutor para tomada de ações que levem a empresa ao ponto desejado.

MÉTODOS CONSULTORIA – Autor Eng. Milton Di Beo – Consultor Técnico

Conheça nossos Simuladores Estratégicos para:

  • Projeção de Meta de Faturamento
  • Capital de Giro
  • Formação de Preço de Venda – Lucro Presumido
  • Formação de Preço de Venda – Lucro Real
  • Painel de Rentabilidade e Solvência
  • Ponto de Equilíbrio – Comércio
  • Ponto de Equilíbrio – Industria
  • Ponto de Equilibrio – Serviços
  • Projeção de Rentabilidade
  • Sugestão de Compras

Acesse gratuitamente dentro de nosso site em:

https://consultoriaempresarialmc.com.br/simuladores-estrategicos/

Imagens: http://www.freepik.com – Designed by snowing / Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top