(11) 4116-1047

(11) 99115-7707

R. Fernando de Albuquerque 31 - cj. 42

atendimento@metodosweb.com.br

O recrutamento externo pode ser utilizado quando a empresa não localizar internamente pessoas com potencial para ocupar a vaga em aberto. A consultoria empresarial sempre orienta as empresas a adotar a melhor opção em cada situação de seleção, de acordo com as responsabilidades da função já existente e não ocupada ou a ser aberta futuramente.

O Recrutamento externo, pode envolver as seguintes técnicas de recrutamento :

–  arquivos de candidatos que se apresentaram espontaneamente ou em outros recrutamentos;

– apresentação de candidatos por parte de funcionários da empresa;

– cartazes ou anúncios na portaria da empresa;

– contatos com sindicatos e associações de classe;

– contatos com universidades, escolas, agremiações estaduais, diretórios acadêmicos, centros de integração empresa-escola;

– conferências e palestras em universidades e escolas;

–  contatos com outras empresas que atuam no mesmo mercado, em termos de cooperação mútua;

– anúncios em jornais ou revistas;

– agências de recrutamento; viagens para recrutamento em outras localidades.

E ultimamente, anúncios em portais como Linkedin e Portais de RH.

VANTAGENS DO RECRUTAMENTO EXTERNO

– traz “sangue novo” e experiências novas para a empresa (a entrada de recursos humanos ocasiona uma importação de idéias novas, de diferentes abordagens dos problemas internos da empresa, e quase sempre, uma revisão na maneira pela qual os assuntos são conduzidos dentro da mesma. Com isso, a empresa mantém-se atualizada com o ambiente externo e a par do que ocorre em outras empresas).

renova e enrique os recursos humanos da empresa (principalmente quando a política é  de admitir pessoal com gabarito igual ou melhor do que o já existente na empresa).

aproveita os investimentos em treinamento e desenvolvimento de pessoal efetuados por outras empresas ou pelos próprios candidatos (Isto não significa que a empresa deixa de fazer esses investimentos, mas que ela usufrua de imediato o retorno dos investimentos efetuados pelos outros. Tanto assim que muitas empresas preferem recrutar externamente, pagando salários mais elevados, para evitar despesas adicionais de treinamento e desenvolvimento e obter resultados de desempenho a curto prazo).

DESVANTAGENS DO RECRUTAMENTO EXTERNO

– É geralmente mais demorado do que o recrutamento interno. O período despendido com escolha e mobilização das técnicas mais adequadas para influenciar as fontes de recrutamento, atração e apresentação dos candidatos, recepção e triagem inicial, encaminhamento à seleção, aos exames médicos, à documentação, liberação do candidato do outro empregto e admissão, não é pequeno.  Quando mais elevado o nível do cargo, maior a extensão desse período e tanto mais antecipação deverá ser adotada pela empresa para prever e liberar a requisição de empregados, a fim de que o recrutamento não seja pressionado pelos fatores tempo e urgência na obtenção de candidato.

É mais caro e exige inversões e despesas imediatas com anúncios, jornais, honorários de agências de recrutamento, despesas operacionais relativas a salários e encargos sociais da equipe de recrutamento, material de escritório, formulários.

Em princípio, é menos seguro do que o recrutamento interno. Os candidatos externos são desconhecidos, provém de origens e trajetórias profissionais que a empresa não tem condições de verificar e confirmar com exatidão.  Apesar das técnicas de seleção e do prognóstico apresentado, as empresas admitem o pessoal por meio de um contrato com um período experimental e probatório, para se garantir da relativa insegurança do processo.

Quando monopoliza as vagas e as oportunidades dentro da empresa, pode frustrar o pessoal que passa a      visualizar barreiras, fora de seu controle, para seu crescimento profissional. Os empregados podem perceber o monopólio do recrutamento externo como uma política de deslealdade da empresa com seu pessoal.

Geralmente, afeta a política salarial da empresa, influenciando as faixas salariais internas, principalmente quando a oferta e a procura de recursos humanos estão em situação de desequilíbrio.

O Recrutamento Misto é adotado na prática por muitas empresas, usando tanto fontes internas como externas de recursos humanos. Às vezes por urgência, em cargos executivos de alto escalão, adota-se o recrutamento externo.  Nos cargos de liderança gerencial, o recrutamento interno poderá suprir as vagas, assim como nas posições operacionais.  Os especializados, técnicos, engenheiros, com alguma formação específica e não encontrados entre o quadro de recursos humanos da empresa, são recrutados externamente.

 

(Fonte: Recursos Humanos, de Idalberto Chiavenato e Projetos de RH realizados pelo autor).

Adaptado por : Prof.João Mariano de Almeida, administrador de empresas, com pós em RH e mestrando em Gestão de Negócios, atuando desde 1981, em T&D (para formar e reciclar lideranças), produtividade pessoal (redução dos ciclos das atividades), produtividade empresarial (processos, problemas, decisões) e inteligência de mercado (rever marketing, expandir vendas).

É autor do kit de áudiolivros “As 10 Dicas para o Sucesso da Empresa Familiar”  e consultor da Métodos Consultoria Empresarial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top