(11) 4116-1047

(11) 99115-7707

R. Fernando de Albuquerque 31 - cj. 42

atendimento@metodosweb.com.br

Quando as consultorias empresariais iniciam um diagnóstico empresarial, uma das informações levantadas, quantificadas e valorizadas são as perdas devido rotatividade de pessoas nas empresas clientes.  Posteriormente, no trabalho técnico (projeto) a ser desenvolvido, os consultores empresariais  alocados direcionam esforços para manter os melhores colaboradores (talentos), e até substituir aqueles que não tem condições técnicas ou comportamentais, melhorando o quadro geral de profissionais.  A meta é melhorar os resultados da empresa, para que possa prosseguir sua missão de gerar empregos e riquezas para a região, cidade, estado, país e acionistas.

A rotatividade de recursos humanos define a flutuação de pessoal entre uma empresa e seu ambiente, o volume de pessoas que ingressam e que saem da empresa em um determinado período. Também chamada de TURNOVER.

PRINCIPAIS CAUSAS DA ROTATIVIDADE

Causas externas: situação de oferta e procura de recursos humanos no mercado, conjuntura econômica, oportunidades de empregos no mercado de trabalho.

– Causas internas: política salarial da empresa, política de benefícios da empresa, tipo de supervisão exercida sobre as pessoas, oportunidades de crescimento pessoal oferecidas pela empresa, tipo de relacionamento humano dentro das empresas, condições físicas ambientais de trabalho da empresa, moral do pessoal da empresa, cultura organizacional da empresa, política de recrutamento e seleção de recursos humanos, critérios e programas de treinamento de recursos humanos, política disciplinar da empresa, critérios de avaliação de desempenho e grau de flexibilidade das políticas da empresa.

CUSTOS PRIMÁRIOS DA ROTATIVIDADE

Habitualmente constituem a SOMA do custo de admissão mais o  custo de desligamento.  Os custos primários são quantitativos e facilmente calculáveis, por tabulação e acompanhamento dos dados.

1.Custo de Recrutamento e Seleção: despesas de emissão e processamento da requisição de funcionário; despesas de manutenção do setor de R&S (salários do pessoal de R&S, encargos sociais, horas extras, material de escritório, aluguéis pagos, etc….); gastos com anúncios de jornais, folhetos de recrutamento, honorários de empresas de recrutamento, material de recrutamento, formulários,etc…; gastos com testes de seleção e avaliação de candidatos; despesas de manutenção do setor de serviços médicos (salário do pessoal da enfermaria, encargos sociais, horas extras), rateadas pelo número de candidatos submetidos a exames médicos de seleção. Se o serviço for externo, somar os valores cobrados para cada candidato, para os exames.

2.Custo de Registro e Documentação: despesas de manutenção do setor de registro e documentação dos funcionários (salários, encargos sociais, horas extras, material de escritório, aluguéis pagos,etc…); gastos com formulários, documentação, anotações, registros, processamento de dados, abertura de conta bancária,etc….

3.Custo de Integração: despesas do setor de treinamento(se for o setor responsável pela integração do pessoal recém-admitido na empresa; se a integração for descentralizada pelos vários setores do sistema de RH da empresa (R&S, T&D, Serviço Social, Higiene e Segurança, Benefícios), deve-se fazer o rateio pelo tempo proporcional aplicado ao programa de integração de novos funcionários), rateadas pelo número de empregados submetidos ao programa de integração; custo do tempo do supervisor do setor requisitante aplicado na ambientação do empregado recém-admitido em sua seção.

4.Custo de Desligamento:despesas do setor de registro e documentação relativas ao processamento do desligamento do empregado (anotações, registros, comparecimentos a homologações na Justiça do Trabalho, no Sindicato de Classe, rateadas pelo número de empregados desligados; custo das entrevistas de desligamento (tempo do entrevistador aplicado às entrevistas de desligamento, custo dos formulários utilizados, custo da elaboração dos relatórios consequentes); custo das indenizações pelo tempo anterior à opção pelo FGTS,   conforme o caso ; custo da antecipação de pagamentos relacionados com férias proporcionais, 13º salário proporcional, aviso prévio ( com ou sem a contraprestação do serviço pelo empregado), multa do FGTS,etc….

(Fonte: Recursos Humanos, de Idalberto Chiavenato e Projetos de RH realizados pelo autor).

Adaptado por : Prof.João Mariano de Almeida, administrador de empresas, com pós em RH e mestrando em Gestão de Negócios, atuando desde 1981, em T&D (para formar e reciclar lideranças), produtividade pessoal (redução dos ciclos das atividades), produtividade empresarial (processos, problemas, decisões) e inteligência de mercado (rever marketing, expandir vendas).

É autor do kit de áudiolivros “As 10 Dicas para o Sucesso da Empresa Familiar”  e consultor da Métodos Consultoria Empresarial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top