(11) 4116-1047

(11) 99115-7707

R. Fernando de Albuquerque 31 - cj. 42

atendimento@metodosweb.com.br

TENDÊNCIAS FUTURAS EM T&D (TREINAMENTO & DESENVOLVIMENTO)

Consultoria Empresarial e Gestão  

Em pouco mais de uma década, os prestigiados T&D presenciais, perderam espaço para as NOVAS TECNOLOGIAS, no mundo todo e o BRASIL não ficou fora disso.   Tanto pela intensa presença de multinacionais que trazem suas tecnologias em curto prazo para usar aqui, como também de profissionais de RH, T&D e pesquisadores, que sentiram necessidade e foram atrás de processos mais avançados.   Embora o autor seja saudosista da metodologia T&D presencial, por ter atuado de 1984 a 2010 na formação e reciclagem gerencial, como pesquisador reconhece que as mudanças são irreversíveis e cabem aos profissionais atuantes nessa área se atualizarem e acompanhá-las para não saírem do mercado. Abaixo, relacionamos as principais tendências futuras.

 1ª.O APRENDIZADO ON LINE COMPLEMENTA O PRESENCIAL

…..todas as tecnologias já em uso ou que venham a ser usadas nos T&D ON LINE, complementam o que for realizado no PRESENCIAL.  (focado, experimental, troca de informações, interação física). Grande tendência nas faculdades de todos os tipos.

2ª.OFERTA DE CONHECIMENTO ACESSÍVEL

…..em diferentes dispositivos tecnológicos considerando que os profissionais não limitam seu tempo de aprendizagem e busca de informações ao tempo em que estão conectados no DESKTOP.  Esse acesso acontece também pelo SMARTOHONE ou pelo Tablet, dependendo do período do dia e dos compromissos de cada um.  No caso das  equipes de campo, por exemplo, o melhor meio para acessar informações é pelo CELULAR. A WEB atualmente oferece centenas de E-BOOKS gratuitos, em muitos temas corporativos.  E o YOUTUBE disponibiliza também vídeos de entrevistas e outros assuntos empresariais.

3ª.APRENDIZAGEM COLABORATIVA….EU APRENDO, TU APRENDES, NÓS APRENDEMOS

…..a maioria das pessoas está conectada o tempo todo em REDES DE RELACIONAMENTO. A troca de informações é algo natural fora do ambiente de trabalho e passa a ser uma demanda também para a educação corporativa especialmente entre os jovens da GERAÇÃO Y.

A aprendizagem colaborativa promovida a partir do “SABER SOCIAL” é a 3ª.tendência e representa uma mudança cultural dentro das empresas. 

A troca de conhecimento por meio de comunidades virtuais é uma forte tendência.  Ainda há dois tipos de profissionais dentro das empresas.  Aquele que acredita que deve compartilhar informações para se destacar.  E aquele que acredita que deve proteger o que sabe para se destacar.  

É preciso conscientizar que vale mais a pena dividir conhecimento em benefício coletivo.

4ª.BLENDEND LEARNING (APRENDIZAGEM FLEX)

…..O mundo é BLENDEND….a palavra chave é AUTONOMIA.  O profissional conectado está acostumado a buscar as coisas e não apenas a receber.  A empresa tem que dar direcionamentos sobre o que ele precisa aprender, mas também dar condições para ele aprender o que deseja.  Oferecer conteúdos que o colaborador necessita para exercer melhor suas funções na empresa e dar-lhe ainda a opção de agregar à sua trilha de aprendizagem outros conteúdos que sejam do seu interesse pessoal.  

Pode-se fazer uma avaliação do conhecimento dos participantes antes do início do treinamento para uma adaptação individual do conteúdo a ser oferecido.  Muito tempo vem sendo perdido pelas empresas sem necessidade com profissionais passando por conteúdos já conhecidos por eles.

No Brasil, algumas empresas de T&D mais avançadas, já desenvolvem programas que mesclam conteúdo presencial e EAD, acessíveis tanto pelo DESKTOP como pelos dispositivos móveis. Pode-se começar um curso em sala de aula, continuar no tablete ou  smartphone, receber vídeos pelo celular e o ciclo se repetir, até sua conclusão.

….no meio acadêmico, praticamente a maioria das faculdades já adotou a EAD, como parte dos cursos tradicionais, com menor ou maior intensidade de aulas presenciais, com tutores presenciais e on line. Os conteúdos presenciais e a EAD juntos e acessos múltiplos, é a forma oferecida.

5ª:CONTEÚDO FRAGMENTADO OU LEARNING SNACKS

….. conteúdos curtos, intensos e objetivos tem tudo a ver com a rotina das corporações. Ninguém tem tempo nem perfil para ficar horas em CURSOS ON LINE. 

Por meio de visitas a pequenos blocos de conteúdo, vai se adquirindo o conhecimento necessário. O CEO Alex Augusto, da CIATEC, do Grupo UOL EDUCAÇÃO, cita que o desafio é adequar o conteúdo dos cursos para os meios móveis.

6ª.MÉTODO IMERSIVO

….inclui a GAMIFICAÇÃO ou o uso de jogos no aprendizado….A formatação do conteúdo dos CURSOS ON LINE em slides e documentos está definitivamente ultrapassada e tem baixa adesão.  O uso de jogos na educação corporativa é bastante aderente. A gamificação traz uma abordagem de aprendizado que inclui desafios e conquistas.  

 ALGUMAS CORPORAÇÕES QUE JÁ USAM ESSAS TENDÊNCIAS

ESCOLA GE (GENERAL ELECTRIC) em CROTONVILLE-EUA….na abordagem TÉCNICA (2 dias), CURSOS voltados para o desenvolvimento de habilidades específicas de lideranças, como CONSELHOS para encontrar o candidato ideal, melhorar a oratória e capacitar subordinados. Na abordagem COMPORTAMENTAL (01 semana), impulsiona o desenvolvimento pessoal dos profissionais e os ajuda a ter mais espírito de equipe e a criar um clima mais favorável na área em que trabalham.  Maior enfoque em aulas práticas, com simulações de contextos reais e exercícios para deixar os executivos prontos para lidar com situações do dia-a-dia.   Seus pilares básicos são : a)o conhecimento deve ser compartilhado….b) o contexto importa….c)quanto mais prática, melhor….d)…o comportamento faz a diferença.

PEPSICO-MODELO TAGS (TIMES AUTO GERENCIÁVEIS)…..a partir do modelo de transformação organizacional MOTOR, desenvolvido no México, aplicou um piloto no Brasil nas plantas de Curitiba-PR e Sete Lagoas-MG, em que o operador exerce suas atividades normais e escolhe uma entre 12 tarefas nas áreas de RH, qualidade, segurança, rendimento,  entre outras.  Depois recebe treinamentos que são realizados por profissionais das áreas correspondentes às tarefas.  Depois outro operador que já havia exercido esta mesma tarefa, o acompanha durante 2 meses e a atividade é desenvolvida ao longo do ano, passando por avaliações de desempenho e mudando de nível em seu plano de carreira.

PROCESSO DE PROEFICIÊNCIA DA NTP (Nucleo Tecnológico de Produtividade e Qualidade, empresa que foi do autor).…em projeto de consultoria de produtividade, na Petrobrás, que durou 33 meses, há alguns anos, o autor participou de um piloto para criação de PROEFICIÊNCIAS a partir da função básica dos consultores, com inserção do resultado em seu plano de carreira. O consultor de operações participava do T&D como co-treinador durante algumas sessões até sentir segurança para praticar e conduzir. Aí ele era reclassificado como Titular em Operações e Proeficiente em T&D, ganhando 5% de acréscimo no salário. Da mesma forma, o consultor de T&D, acompanhava os levantamentos e implantações operacionais e depois de qualificado, também passava a receber 5% de acréscimo. E prosseguia pelas demais áreas, acumulando 5% em cada área de proeficiência.  Hoje, ainda atuam no mercado, alguns consultores que se tornaram multi-disciplinares após sua vivência nesse projeto e com isso alavancaram suas carreiras.

No site da Métodos, você poderá acessar um dos nossos Cursos de Gestão Empresarial, chamado GPA-Gestão Prática Aplicada (ao seu Comércio),  focado em aprendizagem prática, usando a ANDRAGOCIA como diretriz por se tratar de T&D para adultos e também a EAD em algumas etapas. Esse programa vai permitir aos executivos e gestores ganhar tempo em sua capacitação, por ser rápida e prática, focada em Indicadores de várias áreas funcionais e com uso imediato.

Adaptado por : Prof.João Mariano de Almeida, administrador de empresas, com pós em RH e mestrando em Gestão de Negócios, atuando desde 1981, em T&D (para formar e reciclar lideranças) e produtividade pessoal (redução dos ciclos das atividades).  Também desenvolve Projetos de Melhorias dos Resultados (PMR),focando marketing-vendas, compras-estoques, produtividade-processos, redução de custos-desperdícios, nas empresas familiares. Em RH, forma multiplicadores nos processos de  avaliar desempenho-rever funções-atividades-responsabilidades-autonomia. É autor do kit de áudiolivros “As 10 Dicas para o Sucesso da Empresa Familiar”  e consultor da Métodos Consultoria Empresarial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top