(11) 4116-1047

(11) 99115-7707

R. Fernando de Albuquerque 31 - cj. 42

atendimento@metodosweb.com.br

FAZ BEM FEITO ?

 REDUZ DESPERDÍCIOS ?

 ATENDE MELHOR ?

  VENDE MAIS ?

                                             CONVIVE MELHOR  ?

                                                  É FELIZ ?

 Nas atividades profissionais em que a relação entre as pessoas é o “segredo do sucesso”, o fator “motivação” tem um peso maior.

A partir da nossa experiência com a realização de 37 palestras “Gente Motivada Produz Mais”, sempre “in company”, no interior de São Paulo, observamos algumas situações específicas do tema, que comentamos a seguir, para enriquecer o artigo.

Sentimos que o varejo e serviços, ao final da cadeia produtiva, tem aparentemente, uma necessidade maior de ter seus colaboradores altamente motivados do que as indústrias, no início da cadeia produtiva, embora também nesta fase a motivação das pessoas faça diferenças, principalmente na qualidade dos produtos.

È possível para colaboradores atuarem com motivação, se os empresários tem com os mesmos uma relação de amor e ódio ?  Estilo, eu pago, vocês tem que fazer ?

Evidentemente, nossa realidade vem mostrando que os tempos mudaram, os relacionamentos estão mais profissionais, há uma consciência maior por parte de todos, sejam colaboradores, empreendedores, empresários, de que a relação capital & trabalho passa por transformações, sendo necessário uma adaptação dos personagens a novos papéis, para sua própria sobrevivência.

Fugindo dos modismos, que geraram movimentos como “avaliação 360ºgraus” ,”redondograma”, “empresa holística”, além do crescimento de dinâmicas em processos de seleção e recrutamento, às vezes sem relação alguma com a função e responsabilidades, parece estar nítido que um dos caminhos mais seguros é a PPR-Participação nos Resultados, que recomendo seja atrelada a metas, sejam vendas em r$ ou produtos.

Porque Gente Motivada Produz Mais ?

Por uma questão cultural, grande parte da nossa população tem em relação à vida profissional, uma relação distorcida, de “obrigação”, de “necessidade”, em vez de “prazer” ou “afinidade”.

Tal fato gera em algumas situações, desajustes funcionais e dificuldades de adaptação das pessoas às funções e atividades exercidas.       Sai fazendo “ficha em todos os lugares” e entra no primeiro que chamar, descobrindo depois que não gosta da atividade….

Um dos caminhos para recuperar a “auto-estima” e ver suas atividades de forma diferente e positiva é a própria auto-conscientização das pessoas buscando quebrar o paradigma “ se não faz o que gosta, procure gostar do que faz”.

Essa nova forma de “ver e sentir” as atividades que faz, poderá começar na maneira de dimensionar os fatos concretos, pelo seu tamanho real e não pela forma interpretada individualmente pela sua percepção, afetada pelo ambiente em que vive e situações do dia-a-dia.

Assim, um dos caminhos é transformar os pequenos fatos positivos em grandes momentos, a serem comemorados publicamente ou intimamente.    Recebeu do cliente inadimplente e difícil ? Então vá na pizzaria com o sócio comemorar !

E da mesma forma,os fatos negativos de qualquer amplitude, em situações administráveis em qualquer momento, dando-lhes uma interpretação decrescente na sua dimensão.  Um grande problema poderá ser fragmentado em pequenos fatos, cujo efeito seja menos desastroso e cujas fases sejam mais fáceis de serem resolvidas.

Por que fazer tempestades em copos de água ?  Transforme a tempestade em chuvisco….e o chuvisco em garoa e logo o sol irá brilhar de novo !

Não esquecer que a própria definição de problema é complexa, podendo os mesmos serem caracterizados como “situação problema” e partindo-se para descobrir suas causas, já que os efeitos são sentidos mais facilmente.   O risco é misturar efeitos ou conseqüências com causas….Efeitos a gente sente, é a dor de barriga…….A causa poderá ser o lanche estragado……O  espirro é o efeito, a causa, a gripe…

É preciso conhecer os processos de identificação das causas,  mesmo que os mais simples como “diagrama de ishikawa” ou “4 m” , onde as causas (4 m) são identificadas como “máquinas” “materiais”, “mão-de-obra”e “métodos”, possibilitando que a maior parte dos problemas sejam enquadrados.

Essa ferramenta evoluiu para “5m” (+ medidas)  e depois “6m”(+meio ambiente), com uso mais forte em projetos de Qualidade Total .  É  conhecida popularmente como “Espinha de Peixe”, onda cada espinho é uma causa.

Para exemplificar, imagine a situação : O MATERIAL VEIO COM DEFEITO, qual seria a causa ?  Mão-de-Obra ?(errou ao fazer ?).  Materiais? (usaram material inferior ?) Máquina ? (equipamento com defeito ?)…….

Pouca gente sabe, mas ela também tem uma versão gerencial administrativa  (6 causas:individuais? estruturais ?  culturais ?  ambientais ?  sistemas ?  gerenciais ? ). Em qualquer empresa, se você comparar um problema ocorrido, vai enquadrá-lo numa  destas causas ?   Faça uma tentativa a partir da situação : a nota fiscal estava errada ( individual, alguém errou ?  sistemas, informação veio errada ? )…..

Mas existem inúmeras outras ferramentas que poderão ser usadas, seja para identificar causas de problemas ou origens da falta de motivação nas empresas.

Uma delas, que chamamos de filtro lógico é um priorizador técnico, tendo sido criado por nós, ao fazer parte de uma equipe num projeto numa refinaria e coloca qualquer situação cultural ou comportamental sob 03 perguntas básicas,como exemplificamos .

– Situação – comentário :….o dono está ficando rico e nós ralando que nem burros….

Pergunta 1 : o fato (acima) já está refletindo na motivação das pessoas ? (se a resposta for Sim, está identificada a prioridade 1.desmotivação….já tem gente desligando o motor….) Se a resposta for Não, parte-se para a pergunta 2.

Pergunta 2: o fato (acima) já está comprometendo a satisfação das pessoas ? (se a resposta for Sim, está identificada a prioridade 2.insatisfação…..já tem gente agindo contra…..)….Se a resposta for Não, parte para a pergunta 3, mas já se define também como prioridade, por ser a última opção, numa escala que criamos na ferramenta.

Pergunta 3: o fato (acima)  é um desabafo ?  As pessoas já fazem comentários negativos ?……estão botando a boca no trombone….

Acreditamos que as pessoas, que conseguem trabalhar melhor, resolvendo as situações conflitos que surgem com mais velocidade, se motivam mais, produzem mais.  Essa é a razão principal de estarmos associados ferramentas para solucionar problemas com o tema Gente Motivada Produz Mais, dando às pessoas recursos para melhorar suas atividades.ar

Para saber motivar é preciso saber liderar, portanto caso queira melhorar seu estilo de liderança, não deixe de baixar nosso e-book “Noções Práticas de Liderança e Chefia”

Autor: Prof.João Mariano de Almeida, administrador de empresas, com pós em RH e mestrando em Gestão de Negócios, atuando desde 1981,em Projetos de Melhorias de Resultados (produtividade/processos/qualidade, reduzir custos/desperdícios, marketing/vendas/gerar novos negócios, RH/motivação), em negócios familiares. É autor dos áudiolivros “As 10 Dicas para Sucesso da Empresa Familiar” e “Sugestões para Solucionar Problemas na Gestão Familiar”, consultor da Métodos Consultoria Empresarial.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top